Efeitos do Monitoramento sobre a Correspondência Fazer-Dizer em Crianças em uma Atividade Acadêmica

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Douglas Fernandes Donaris
Mariéle Diniz Cortez

Resumo

Este estudo avaliou o efeito do monitoramento, isto é, da presença ou ausência de diferentes agentes sociais (adulto e criança), no autorrelato de crianças sobre seus desempenhos em uma atividade de leitura.  Participaram seis crianças com idades entre nove e 10 anos. “Fazer” consistiu em ler em voz alta uma palavra apresentada na tela de um computador e “Dizer” em relatar, após ouvir um feedback do computador, se a leitura foi ou não correta. Foram implementadas condições experimentais sem monitoramento, isto é, na ausência de agentes sociais (A), e com monitoramento, ou seja, na presença de um adulto (B) ou de uma criança (C), em um delineamento de reversão (ABACA e ACABA). Os resultados demonstraram que o monitoramento produziu um aumento nos níveis de correspondência de relatos de erros para todos os participantes e não foi observada diferença nos padrões de correspondência em função do tipo de monitor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Donaris, D. F., & Diniz Cortez, M. (2021). Efeitos do Monitoramento sobre a Correspondência Fazer-Dizer em Crianças em uma Atividade Acadêmica. Revista Brasileira De Terapia Comportamental E Cognitiva, 22(1). https://doi.org/10.31505/rbtcc.v22i1.1414
Seção
Pesquisas originais