Efeitos do Behavioral Skills Training sobre o Desempenho de Universitários no Atendimento a Crianças Autistas

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Daniel Carvalho De Matos
Maria Martha Costa Hübner
Pollianna Galvão Soares de Matos
Creuziana Xavier de Araújo
Laura Gomes da Silva

Resumo

A capacitação em Análise do Comportamento Aplicada (ABA) para intervir com crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA), via Behavioral Skills Training (BST), compreende orientações sobre comportamentos-alvo a serem ensinados, modelação, ensaio comportamental e feedback. A literatura revela efeitos positivos do BST na formação de populações. A pesquisa mediu efeitos do BST sobre o aprendizado de operantes verbais por seis universitários de Psicologia em um laboratório de pesquisa e intervenção. Eles passaram primeiramente por um estágio observacional de intervenção comportamental. Durante a linha de base, nenhum deles demonstrou 90% de precisão. Quando o treino BST com feedback imediato e atrasado foi definido, esse nível de precisão foi atingido por todos. Linha de base e treino foram realizados com um assistente de pesquisa. Após o treino, uma sonda de generalização foi conduzida no ensino de operantes verbais a uma criança com TEA, e todos os universitários demonstraram 100% de precisão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
De Matos, D. C., Hübner, M. M. C., de Matos, P. G. S., de Araújo, C. X., & da Silva, L. G. (2021). Efeitos do Behavioral Skills Training sobre o Desempenho de Universitários no Atendimento a Crianças Autistas. Revista Brasileira De Terapia Comportamental E Cognitiva, 23(1), 1-25. https://doi.org/10.31505/rbtcc.v23i1.1421
Seção
Pesquisas originais
Biografia do Autor

Daniel Carvalho De Matos, Universidade Ceuma e Universidade Federal do Maranhão

Psicólogo, Mestre e Doutor em Psicologia Experimental: Análise do Comportamento pela PUC-SP. Docente do curso de Psicologia da Universidade Ceuma e docente colaborador do curso de mestrado em Psicologia da Universidade Federal do Maranhão

Maria Martha Costa Hübner, Universidade de São Paulo

Graduou-se em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1979), concluiu mestrado e doutorado em Psicologia (Psicologia Experimental) pela Universidade de São Paulo (1982 e 1990, respectivamente. Atualmente é professora titular na Universidade de São Paulo. Foi presidente da Sociedade Brasileira de Psicologia de 2002 a 2005; coordenou o programa de Pós Graduação em Psicologia Experimental da USP (nota máxima na CAPES) de 2005 a novembro de 2012; foi presidente da Associação Brasileira de Psicologia e Medicina Comportamental por dois biênios 2008/2009 e 2010/2011. Em 2014 foi eleita Presidente da Association for Behavior Analysis International (ABAI- 2014 a 2017), tendo atuado junto ao Conselho Executivo da ABAI de 2009 a 2014 (Maio) como Representante Internacional eleita. Atualmente coordena o Serviço de Psicologia da Divisão de Psiquiatria e Psicologia do Hospital Universitário da USP. É pesquisadora do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Comportamento, Cognição e Ensino (INCT-ECCE). Tem experiência de docência, pesquisa e aplicação em Psicologia, em Análise do Comportamento, atuando principalmente nos seguintes temas: comportamento verbal, aprendizagem, leitura, equivalência de estímulos, leitura recombinativa, autismo e terapia comportamental. Em Maio de 2018 recebeu o Prêmio por "International Dissemination of Behavior Analysis", concedido pela ABAI , maior fórum científico mundial na área.

Pollianna Galvão Soares de Matos, Universidade CEUMA e Universidade Federal do Maranhão

Psicóloga com doutorado (2014) e mestrado (2008) em Psicologia pela Universidade de Brasília (UnB). Possui especialização lato sensu em Psicologia Escolar (UnB). Realiza Pós-Doutorado em Psicologia na Universidade de Brasília (UnB). É professora e pesquisadora do Curso de Graduação em Psicologia da Universidade CEUMA e professora colaboradora do Curso de Mestrado Acadêmico do Programa de Pós-Graduação em Psicologia (PPGPSI) da Universidade Federal do Maranhão. Atuou no CESPE (Centro de Seleção e Promoção de Eventos) da UnB entre 2007-2015, junto à Diretoria de Pesquisa em Avaliação Educacional em processos de avaliação educacional em larga escala. É membro do Grupo de Trabalho (GT) de Psicologia Escolar e Educacional da ANPEPP (Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia). Compõe a diretoria do Conselho Regional de Psicologia do Maranhão, como conselheira secretária e preside a Comissão de Psicologia na Educação do Maranhão (CRP-MA). Suas áreas de interesse são Psicologia e Educação, com ênfase nos temas: psicologia escolar em escolas e ONGs; história da atuação e formação em psicologia escolar no Maranhão; inclusão escolar e autismo; formação de professores e educadores sociais; desenvolvimento e avaliação de competências.