Equivalência de estímulos elucida como propagandas influenciam o comportamento alimentar infantil

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Keylla Lima Ribeiro
Thaysa Silva Magalhães
Mykaelle Dores de Souza Costa
Yasmin Nascimento Oliveira
Marcelo Henrique de Oliveira Henklain
Rafael Vilas Boas Garcia

Resumo

O objetivo foi replicar o estudo de Santos e de Rose (2018) que investigaram a influência de personagens sobre as escolhas alimentares de crianças. Foram formadas duas classes de estímulos equivalentes, uma com personagem do qual a criança gostava (A1) e outra do qual não gostava (A2). Cada classe tinha três estímulos, personagens (A1 e A2), figuras geométricas (B1 e B2) e símbolos abstratos (C1 e C2). Também um Símbolo Novo (SN) e a imagem de uma Marca Conhecida (MC) pela criança. Participaram 13 crianças, das quais seis concluíram o estudo. Foram conduzidos três testes de escolha e de preferência entre dois potes transparentes com o mesmo alimento: C1xC2, C2xSN e C1xMC. Os resultados replicaram Santos e de Rose (2018) no Teste 1 e em parte do Teste 2, tendo sido diferentes no Teste 3. A equivalência de estímulos revelou-se eficaz no estudo de variáveis determinantes do comportamento alimentar infantil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Ribeiro, K. L., Magalhães, T. S., Costa, M. D. de S., Oliveira, Y. N., Henklain, M. H. de O., & Garcia, R. V. B. (2021). Equivalência de estímulos elucida como propagandas influenciam o comportamento alimentar infantil. Revista Brasileira De Terapia Comportamental E Cognitiva, 22(1). https://doi.org/10.31505/rbtcc.v22i1.1422
Seção
Pesquisas originais