O Efeito da depressão na autoestima real e ideal: um estudo com o IRAP

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Márcio Luiz de Araújo Ruiz
João Henrique de Almeida
Verônica Bender Haydu

Resumo

Este estudo visou comparar as respostas relacionais de autoestima real e ideal por meio do Implicit Relational Assessment Procedure (IRAP) e explorar a correlação entre a pontuação dos participantes na Escala de Autoestima de Rosenberg (EAR) e os escores D-IRAP. Participaram do estudo 20 adultos, distribuídos em dois grupos, com e sem depressão. O procedimento teve duas fases: (a) aplicação do BDI-II e do EAR, (b) aplicação do IRAP autoestima real e do IRAP autoestima ideal. Os resultados mostraram que participantes com depressão diferem de participantes sem depressão quanto a autoestima avaliada pelo EAR e apresentaram similaridades na avaliação pelo IRAP. Participantes com depressão apresentaram: vieses negativos de autoestima real e vieses positivos de autoestima ideal. Os participantes sem depressão não apresentaram diferenças quanto a autoestima real e a ideal.


 

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Ruiz, M. L. de A., de Almeida, J. H., & Haydu, V. B. (2021). O Efeito da depressão na autoestima real e ideal: um estudo com o IRAP. Revista Brasileira De Terapia Comportamental E Cognitiva, 23(1), 1-19. https://doi.org/10.31505/rbtcc.v23i1.1425
Seção
Pesquisas originais
Biografia do Autor

Márcio Luiz de Araújo Ruiz, Universidade Estadual de Londrina, Faculdade da Fundação Educacional de Araçatuba e Centro Universitário Toledo

Faculdade da Fundação Educacional de Araçatuba e  Centro Universitário Toledo