Nudges e paternalismo libertário: apontamentos sobre questões emergentes

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

César Antonio Alves da Rocha

Resumo

A aplicação de conhecimento derivado das ciências comportamentais para o desenho e aprimoramento de políticas públicas é uma tendência crescente em todo o mundo. Nesse contexto, nudges e paternalismo libertário concentram parte significativa das atenções, tendo moldado práticas administrativas em diversos níveis de governo. Esse texto objetiva apresentar apontamentos sobre questões emergentes envolvendo nudges e paternalismo libertário. Cinco tópicos são mais detidamente examinados, apresentando-se críticas, contra-críticas e desdobramentos conceituais: 1) a tensão entre influência e manipulação, 2) a ideia de que nudges “infantilizam” escolhedores, 3) diferenças e semelhanças entre paternalismo coercivo e paternalismo libertário, 4) sludges e auditorias de sludge, 5) a recentemente proposta ideia de auto-nudging. Ao fim, são tecidos breves comentários acerca de possibilidades e desafios para que esses tópicos – originalmente abordados pela perspectiva da economia comportamental – possam vir a ser pensados a partir de um ponto de vista analítico-comportamental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Rocha, C. A. A. (2021). Nudges e paternalismo libertário: apontamentos sobre questões emergentes. Revista Brasileira De Terapia Comportamental E Cognitiva, 23(1), 1-19. https://doi.org/10.31505/rbtcc.v23i1.1525
Seção
Seção Especial: Análise do Comp., Teoria dos Jogos e Economia Comportamental