O impacto da obra de J. B. Watson na psicologia norte-americana Uma análise bibliométrica (1924–1933)

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Fernando Tavares Saraiva
Marcus Bentes de Carvalho Neto
Saulo de Freitas Araujo

Resumo

Este artigo alinha-se com estudos anteriores que avaliam o impacto da obra de J. B. Watson no início do século XX, mas busca superar certos impasses metodológicos que poderiam limitar a interpretação de seus dados, como a ausência de parâmetros comparativos. Com este objetivo, citações de Watson foram comparadas com citações de outros oito relevantes psicólogos, em oito periódicos, na década entre 1924 e 1933. Os resultados desta análise bibliométrica são comparados com dados de estudos pregressos, de modo a complementar, corroborar ou contestar suas conclusões. No período examinado, ainda se observa uma tendência de ampliação do impacto da obra de Watson já verificada ao longo da década imediatamente posterior à publicação do Manifesto Behaviorista (1913). O impacto de Watson continua próximo ao de Dewey e de Titchener, já supera o de Thorndike, segue maior em comparação com Angell, Carr, Cattell e Hall, mas ainda distante em relação a James.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Saraiva, F. T., Carvalho Neto, M. B., & Araujo, S. F. (2022). O impacto da obra de J. B. Watson na psicologia norte-americana: Uma análise bibliométrica (1924–1933). Revista Brasileira De Terapia Comportamental E Cognitiva, 23(1), 1-23. https://doi.org/10.31505/rbtcc.v23i1.1650
Seção
Seção Especial: História e Ensino da Análise do Comportamento