Relato Clínico em Terapia Analítico-Comportamental: Depressão, ansiedade e altas habilidades/superdotação

Conteúdo do artigo principal

Taize de Oliveira
Alessandra Turini Bolsoni-Silva

Resumo

O presente artigo objetiva relatar uma experiência em Terapia Analítico-Comportamental (TAC) com um caso de um universitário com diagnóstico de transtorno depressivo maior com características psicóticas e episódio recorrente, atrelado a sintomas ansiosos e identificado com superdotação acadêmica. O acompanhamento psicoterapêutico relatado teve a duração de três anos, com 101 sessões realizadas a partir da perspectiva da análise do comportamento aplicada. Procedimentos de treinamento de habilidades sociais, e tarefas de ativação comportamental se mostraram efetivas no caso, além de sessões voltadas para trabalhar perfeccionismo e análise funcional relacionadas aos diversos sintomas. Dentre os resultados identificou-se redução na frequência de sintomas ansiosos, crises ansiosas e depressivas, além da melhora nos relacionamentos interpessoais e enfrentamentos diante de situações sociais que antes da terapia eram de alto custo. O estudo indica prejuízos de avaliação e procedimentos padronizados para casos de comorbidades e da importância da prática baseada em evidência em estudo desses casos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Oliveira, T., & Bolsoni-Silva, A. T. (2022). Relato Clínico em Terapia Analítico-Comportamental: Depressão, ansiedade e altas habilidades/superdotação. Revista Brasileira De Terapia Comportamental E Cognitiva, 24(1), 1–23. https://doi.org/10.31505/rbtcc.v24i1.1549
Seção
Pesquisas originais